Voltar 

O TEMPO DAS CRIANÇAS 
 


As actividades das crianças, dada a sua pouca autonomia, são em grande parte marcadas pelo contexto familiar.
A estrutura temporal das actividades das crianças é assim, condicionada pela estrutura temporal dos adultos com quem vivem e, consequentemente, pela dimensão e tipologia da família, pela condição perante o trabalho e pelo nível de educação dos pais, etc

O ritmo diário das actividades das crianças dos 6 aos 14 anos é profundamente marcado quer pelos cuidados pessoais como o sono, as refeições e a higiene, quer pelo estudo.
O tempo que resta é ocupado principalmente em actividades de tempo livre e, de forma mais residual, em actividades domésticas.

Uma criança dorme, em média, cerca de 9 horas e 40 minutos e quase 2 horas são gastas em refeições e lanches. A duração do tempo que passa a mudar de roupa, a tomar banho e outras tarefas pessoais dura, em média, pouco mais de meia hora.
À medida que as crianças crescem, as actividades de cuidados pessoais perdem importância, principalmente devido à redução na duração do sono.

 

A educação cobre um longo período do dia de uma criança, sendo em média de 6 horas diárias. Frequentar as aulas, fazer os trabalhos de casa, estar em outras actividades escolares e extracurriculares representa cerca de uma quarta parte do dia de uma criança, sendo a segunda actividade mais importante na ocupação do seu tempo diário.

As crianças têm mais de 5 horas disponíveis para gastarem em actividades de tempos livres, ou seja, actividades de lazer e actividades cívicas e religiosas, representando cerca de 22% do orçamento temporal diário. No entanto, a diversidade de actividades de lazer das crianças é relativamente reduzida.
O tempo de lazer é claramente dominado pela televisão.

 

 As tarefas domésticas e cuidados à família ocupam apenas pouco mais de 2% do tempo diário de uma criança. As crianças ajudam essencialmente na preparação das refeições, a pôr a mesa, a lavar a louça, bem como na arrumação da casa e nas compras.
À medida que as crianças crescem a sua participação nessas tarefas aumenta, principalmente entre as raparigas.

À medida que as crianças crescem as suas preferências em termos de actividades de lazer alteram-se; brincar é parcialmente substituído por actividades que envolvem o uso de computadores, pelo desporto e por ouvir música.

 

 
 
 
 
 
 

  Voltar